About

1796751_653284461406418_5428496735610248583_oNascida no final da década de 70, casada e mãe de dois filhos, que são a luz dos meus olhos …

O gosto pela arte remonta a antigas gerações da minha família… mas foram os números que me deram a profissão.

A maternidade fez-me repensar os desígnios da minha existência e eis que consegui dar vida aos meus sonhos de criança …

Sempre com muito carinho e dedicação vou esculpindo os papeis, dando sentido ao que me vai na alma …

Delicadeza e requinte é o que procuro colocar em cada trabalho, intensificando sempre cada razão da minha missão ….

Sou uma criatura inquieta que procura a constante perfeição….

 Formação

 Autodidata e curiosa, aprendo testando. Experimentar, “brincar” com os papeis é o que mais me fascina …

Pegar num simples papel branco e aplicar uma textura… perfurar os cantos ou as laterais … um pouco de cor … umas purpurinas …

 Misturar com dois ou três papeis a combinar … uma flor, umas pérolas … um fita … e finalmente …

um toque de alma faz nascer um cartão ….

 Do nada crio algo … um cartão para ajudar a memória de um momento a perdurar no tempo… para mais tarde gostar de recordar….

 Papeis na minha vida

 Os papeis sempre fizeram parte da minha vida.

Já em criança adorava fazer recortes… e desenhos. Sempre tive um especial fascínio pela educação visual e pelos trabalhos manuais…

 A procura por uma formação para entrar no mercado de trabalho levou-me, como não poderia deixar de ser, aos papeis … mas os relacionados com aplicações, faturas, pendentes e afins …. com muitos números à mistura, mas mesmo esses eu gostei de os manter bem organizados e agrupados numa bela pasta de arquivo sempre pronta a dar informação atualizada e fácil de consultar…

 A maternidade veio aguçar a minha paixão pelos papeis decorativos, e após muitas horas de contemplação divina, avançei com coragem, e apoio do meu marido, para mudar a minha vida… e dar vida a um sonho de criança … de brincar com papeis…

 Brincar com papeis, misturar cores e texturas, mas como sempre, perfeccionista que sou, procurei, explorei e encontrei e testei várias ferramentas, colas, aplicações … enfim … um mundo de magia em que a imaginação é o limite… ou seja … no meu caso particular, não tem limite!!!

 De um simples pedacinho de papel criar uma flor… um coração… um arabesco e com um toque de alma criar … criar … criar …

 Sempre envolta em papeis… registei muitos momentos importantes da minha vida e da vida dos que me rodeiam em cartões… inicialmente de um modo muito básico e diria mesmo rudimentar… mas hoje sei que é possível fazer melhor e que estou muito longe ainda do limite …

 Mas isso é mesmo o que me fascina … e aguça a minha vontade de aprender e aperfeiçoar o modo de “brincar” com os papeis …

 Inspirações

 Sou uma mulher de fé, e sinto-me realizada com o que faço.

 A minha inspiração vem da alegria no rosto dos meus filhos … vê-los felizes e poder estar com eles 24 horas por dia, acompanhar todos os seus momentos e evoluções, faz de mim uma mãe babada, com o coração a querer sair do peito de tamanha que é a alegria que sinto …

 e é essa a sensação que me move e que me dá asas para voar na magia da imaginação ….

 Agradeço a DEUS a vocação e ao meu marido o privilégio de poder desfrutar e educar os nossos filhos 24 horas por dia, e poder desfrutar da magia de criar e “brincar” aos papeis ….

 Certificação:

Anúncios

2 Comments

  1. Maria José Matos Ferreira says:

    Querida Sara , que bonita a sua história de Vida que, Graças a Deus, ainda está longe de concluída! Acabei de chegar aqui. Nem me considero uma artesã, vou fazendo umas “coisitas” de que gosto, tanto com pinceís e tintas e madeiras, como com tecidos, linhas ,colas,pérolas, flores, etc.,o que vier à mão, mas vibro muito com tudo o que é bonito, bem feito e , principalmente, feito com alma e coração! Estou maravilhada com o seu trabalho, é lindo, de uma sensibilidade e bom gosto impressionante, com pequenos detalhes tão maravilhosos, que dou por mim a admirá-los durante …minutos, sem me mexer, sem falar, só absorvendo toda a emoção que eles me passam, certamente, a emoção que passou para eles quando os criou! Eu também sou uma mulher de FÉ, também fui mãe a tempo inteiro em detrimento de uma belíssima e promissora carreira, muito censurada por familiares que hoje me “louvam” por esse acto de coragem tomado há quase 24 anos atràs, com um marido a frequentar o último ano de um curso de arquitectura para poder assinar as obras que até ali criava para os outros, com uma casa para pagar, um carro em 3ª mão, um filho com 4 anos e uma filha com 9, a começar uma vida a quatro, a querer acompanhar os meus filhos em tudo e o pai deles também, pois passou por uma fase muito desgastante, a querer por todos os meios tornar-me “o porto seguro” onde os meus filhos e os meus entes queridos e amigos chegados, o meu próximo, pudessem chegar e encostar a cabeça…..Vivi dias de muita felicidade e realização, e sim, voltava a fazer tudo outra vez, mas terá valido a pena, pergunto eu HOJE, com 57 anos feitos a 23 de Março, 3 filhos, 2 deles já casados e com filhas (tenho três netas lindas que eu amo e por quem sou amada…), o mais novo (sim, ainda tive outro filho aos 38 anos!!!), com quase 19 anos, a preparar-se para entrar na Universidade, a viver numa casa arrendada, com um marido de 59 anos no desemprego já faz 6 anos, depois de tanto trabalho, lutas, dedicação e investimento, tivemos que nos desfazer do pouco que tinhamos para podermos “sobreviver”, pergunto muitas vezes, terá valido a pena? Querida Sara, eu acredito que colhemos aquilo que semeamos, eu sei que semeei muito amor na vida dos meus meninos(a) , bons princípios de vida, boas formas de conduta, e todos eles, cada um à sua maneira mostram tudo isso…mas julga que mesmo assim, não tenho sofrido em silêncio com Deus muitos desapontamentos ?? Tenho. Mas, alguém nos disse que a vida era perfeita e fácil? Claro que não. Mas todos temos os nossos sonhos e ideais, mal era se assim não fosse…Criei desde o dia em que nasceram as minhas duas netas mais velhas, a Maggie com 7 anos e a Carol com 4. Desde o dia em que chegaram a casa, ali estava eu pronta para as receber, com todo o Amor e Deslumbramento natural de uma avó, fiquei em casa delas até fazerem 5 meses e depois vieram elas para a minha! Hoje continuam a vir após os colégios e muitas e muitas vezes chegam a passar uma semana inteira connosco, porque, infelizmente ou não, os pais passam a vida a viajar em trabalho por esse Mundo fora…..e doí-me ver, doí-me muitooo ver, a tristeza na carinha delas quando eles tardam……e eu pergunto, Meu Deus, mas valerá a pena ? Dizem os pais que estão a “trabalhar pelo futuro delas “….e eu pergunto, que Futuro?? O futuro é Hoje. Quem sabe como será o dia de amanhã? Olhem para a minha vida, eu também pensava que estava a construir um futuro sólido e afinal o que sobrou? A dignidade, mais nada. E, às vezes, até essa, eu sinto que está a sair pelos fundos, principalmente quando recebo ajuda alimentar! Eu não sou contra a se fazer planos e fundos de poupança ou outra qualquer coisa para ajudar na educação dos filhos, nem pensar, acho que é até um dever dos pais, segundo as suas possibilidades ….ser prudente nunca fez mal a ninguém. Mas, “atropelar” princípios, valores, companheirismo,tempo de qualidade em conjunto, etc., por dinheiro ? Valerá a pena ? às vezes pergunto, mas estas duas crianças vão ficar muito gratas e ser felizes porque vão ter a possibilidade de frequentar as melhores escolas privadas da Europa ou do Mundo, porque vão vestir e calçar roupas de marca, porque vão ter um apartamento onde quiserem, um carro, etc., etc., ou vão ser carentes e tristonhas, porque se vão lembrar do quanto quiseram e precisaram dos pais com elas e eles não estavam lá ? E eu digo isto, sabendo, que mesmo assim, eles tentam fazer o melhor que podem….mas, estremeço sempre que surge uma nova promoção, porque com ela vem muito mais dinheiro, e vem também muito menos tempo com a família! Desculpe-me este desabafo, não foi nem é minha intenção apoderar-me do seu “espaço”, nem faço intenções de ter um blog, foi apenas um desabafo e um “fazer pensar” de uma mãe para outra…acho que é compartilhando que nos enriquecemos e nos tornamos melhores! Se entender que deve apagar este comentário, por favor apague, eu vou compreender! Não fico aborrecida, a sério! Mais uma vez, parabéns pelo seu belíssimo trabalho Sara, muita Força e Coragem e Ideias Maravilhosas para continuar a criar tanta beleza! E Coragem, Paciência, Fé e Amor na sua mais sublime missão nesta terra, a de : MÃE ! Bjs MJMF

    Liked by 1 person

  2. Querida Maria José,
    Como poderia eu apagar tão nobre comentário, de um coração aberto, como o seu?
    Muito obrigada pela sua partilha, muito honrada pelo seu carinho, muito grata pelas suas palavras!
    Desejo-lhe, do fundo do coração, muita paz e realização de sonhos!
    Um grande beijinho 😚

    Gostar

Grata pela sua visita! É um prazer tê-lo cá! Deixe a sua mensagem, responderei em breve! Beijinhos, Sara

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: